Artigos

Terremoto, Tsunami, Equinócio e Netuno em Peixes

Celisa Beranger em 22 de março de 2011

(Apresentação no evento do SINARJ, Celebração do Equinócio de Áries – 19/03/2011)

A continuidade da ênfase nos signos cardinais (Plutão em Capricórnio, Urano em Áries e Saturno em Libra) ratifica a ocorrência de mudanças rápidas de condições.

A natureza é o principal exemplo disto: as diversas ocorrências em 2010 e, em menos de três meses, sua força destrutiva já marcou 2011. Chuvas e desabamentos no Rio de Janeiro, inundações em Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina, inundações na Austrália, terremoto na Nova Zelândia e agora o Japão tem mostrado que a natureza possui um movimento próprio e não temos controle sobre ele. Na verdade somos insignificantes diante de sua força.

Em nosso estudo para 2011, apontamos o fato do Solstício de dezembro de 2010 e os Equinócios e Solstícios de 2011 apresentarem como marca a ligação tensa do Sol com Urano. Isto indica que o ano é dado a imprevistos e reviravoltas, desordens, atitudes ditatoriais, revoltas contra autoridade, acidentes e até quedas súbitas nas bolsas. Estamos no começo do ano e já nos deparamos com todas estas condições: as revoltas nos países árabes, a resistência de Muamar Kadafi na Líbia e agora a intervenção autorizada pela ONU, que deverá ocorrer hoje (eu não sabia que enquanto a palestra estava em andamento começou a intervenção); o destruidor terremoto com tsunami e a ameaça de radiação, provocando também queda nas bolsas; esta semana, no Brasil, a revolta dos trabalhadores na hidrelétrica de Jirau.

Equinócio de Áries

Amanhã às 20:22 horas ocorre o mais importante dentre Equinócios e Solstícios porque, enquanto os demais cobrem apenas 03 meses cada um, este dura um ano dando  início ao ano astrológico. Neste Equinócio Urano estará no grau zero, em conjunção exata ao Sol e em quadratura aos nodos, portanto o ano astrológico reforça o ano civil prometendo muitas surpresas, sobressaltos e reviravoltas.

O Equinócio apresenta também a marca da oposição Júpiter/Saturno, retomada em fevereiro, cujo último aspecto exato ocorrerá no dia 28 de março, em 14º21’ Áries/Libra.

terremototsunami

O Equinócio está reforçado pela Lua Cheia de hoje às 15:10 horas, oposta a Urano. Nesta Lua Cheia a Lua está em sua posição mais próxima da Terra, denominada perigeu. Isto acontece uma vez ou outra durante o ano, mas para a Astrologia esta condição reforça a Lua Cheia e, atualmente, também o Equinócio.

terremototsunami_2

É terrivelmente simbólico que Urano tenha se despedido de Peixes com mais um tsunami. Em 2003, quando de sua entrada no signo das grandes águas, chamamos atenção para o fato de que Urano mobilizaria os oceanos e poderia provocar as grandes ondas destruidoras de cidades costeiras, denominadas tsunamis (“As Marolas e Tsunamis de Urano em Peixes” – http://migre.me/46v3y). Também é preciso ressaltar o fato de ter ocorrido no Japão, país onde foi criado o nome “tsunami” (que significa onda do porto) justamente porque é o país que possui o relato do maior número de acontecimentos deste fenômeno: 195.

Na verdade, a entrada de Urano em Áries, no dia 11 às 21:53 horas, será reforçada pelo Equinócio de amanhã que, como os outros mapas de ingresso do Sol nos signos cardinais, começa aatuar até três semanas antes.

Outra questão importante da entrada de Urano em Áries foi a retomada da quadratura com Plutão em Capricórnio, iniciada em 2010 quando da formação da quadratura T. Dentre muitas outras questões, esta quadratura é dada a desastres tecnológicos ameaçadores. O que foi criado para o progresso da humanidade pode ameaçar destruí-la: algo repentino, de alto risco, com baixa probabilidade de ocorrência mas que, acontecendo, causa dano muito amplo. Havia pensado no mau uso da tecnologia nuclear como no caso do Irã, mas foram as usinas abaladas pelo terremoto com tsunami que continuam ameaçando.

Terremotos

Costumam ser causados por eclipses, quando ocorre a combinação de pelo menos dois planetas dentre Marte, Saturno e Urano, em posições ligadas ao Ascendente-Descendente (horizonte) e Fundo do Céu, no desenho do mapa para a capital do país. Também a presença de planetas no início dos signos cardinais pode promover terremotos e a quadratura de Urano com os Nodos Lunares é um reforço.

Após o famoso eclipse de 11 de agosto de 1999 (Marte, Saturno e Urano estavam envolvidos com o grau do eclipse), ocorreram 04 terríveis terremotos (Smyrna e Bolu na Turquia, Atenas na Grécia e Taipei em Taiwan). Em todos os locais os três planetas estavam nos ângulos.

Aspectos dos planetas ao grau do eclipse anterior e às posições atuais de outros planetas costumam promover o dia.

terremototsunami_3

No caso do Japão, todas as condições ocorreram. No eclipse, Saturno estava no Fundo Céu e Marte próximo ao Descendente. No dia 11 Urano estava no último minuto de Peixes, em quadratura aos Nodos e a oposição Júpiter/Saturno fazia quadratura ao grau do eclipse (13º de Capricórnio).

Netuno em Peixes e a Concentração de planetas em Áries.

Nos dias 02, 03 e 04 de abril ocorrerá uma concentração de 06 planetas em Áries. Em astrologia mundial este grande stellium é denominado doriforia (nome grego para “escolta do Sol”). O encontro de até 05 astros não é incomum, mas o de 06 é raro. Uma doriforia indica mudanças sociais, turbulências coletivas, agitações políticas, problemas econômicos e até abalos da crosta terrestre. Em Áries, ativa o contexto cardinal e incentiva o ímpeto para pioneirismo e empreendedorismo. Júpiter e Urano são os astros lentos que participam da concentração e, desta forma, este ciclo é promovido em termos de aceleração, inovação, audácia e risco. O efeito desta concentração é duradouro e visível durante cerca de 10 anos. Podemos recordar que a última doriforia foi em maio de 2000 no signo de Touro. Ao tomarem conhecimento desta doriforia, duas seguradoras da Inglaterra consultaram astrólogos para confirmar a possibilidade dos abalos e, em caso afirmativo, eles aumentariam o valor de seus seguros

Em 30 de abril e 1º de maio haverá um novo encontro de 06 astros em Áries, mas desta vez sem a participação do Sol, que já estará em Touro.

No contexto da doriforia, em 04 de abril, Netuno faz sua primeira entrada no signo de sua regência, mas volta a Aquário entre 05/08/2011 e 03/02/2012, quando entrará definitivamente em Peixes, aí permanecendo até 30 de março de 2025, quando fará sua primeira entrada em Áries. Em 22/10/2025 ainda retorna  a Peixes e em 26/01/2026 entra definitivamente em Áries.

terremototsunami_4

Netuno rege os oceanos, os sonhos, a imaginação, a fantasia e os ideais; o glamour, a moda e a arte (em especial a música e a dança); tudo o que está ligado à imagem (como fotografia e cinema); o místico, o tabaco, as bebidas alcoólicas, o gás, o petróleo refinado e os produtos sintéticos artificiais.

Na política, Netuno rege o socialismo; nas empresas, as companhias marítimas e na indústria, a farmacêutica.

Mas Netuno também rege as ilusões, confusões e desapontamentos, as fraudes e os escândalos, os vícios, as drogas, as infiltrações e as inundações.

Peixes é um princípio de unificação e dissolução da fronteira entre o humano e o universal. Captação e absorção do que é contemplado promovem uma fusão na qual tudo está interligado – compreensão, compaixão, ajuda e caridade; participação social altruísta e solidária; emoção e sensibilidade estão dilatadas; imaginação e fantasia.

No coletivo, o signo de Peixes está relacionado com os oceanos, a navegação e as questões marítimas; a enfermagem e as epidemias; os hospitais, orfanatos asilos e prisões; a religiosidade e o misticismo.

A última passagem de Netuno por Peixes começou em 26/04/1847, mas retornou duas vezes a Aquário: entre 11/07/1847 e 17/02/1848, quando entrou novamente em Peixes, e entre 15/10/1848 e 06/12/1848, quando então entrou definitivamente em Peixes.

Neste período nasceu o espiritismo moderno e a ascensão da Teosofia. Ocorreu a aparição da Virgem Maria em Lourdes. Foi o pico do romantismo na música e a fotografia teve um importante desenvolvimento. Também a enfermagem se desenvolveu.

Charles Darwin publicou sua obra “Sobre a Origem das Espécies Através da Seleção Natural”. Karl Marx e Friedrich Engels lançaram o “Manifesto Comunista”. Em termos musicais, o período foi o pico do Romantismo.

Nesta próxima passagem podemos esperar:

Contato com outras dimensões e outros tipos de universo.

Desenvolvimento da sensibilidade e das faculdades espirituais.

Refinamento nas artes, especialmente na música.

Desenvolvimento da holografia.

Movimentos sociais em termos de ideologia política e social. Netuno em Peixes reforçará Plutão em Capricórnio no sentido dos grandes movimentos de massa,  comprovados em 2010.

Movimentos religiosos.

Consciência de que a humanidade é interconectada e interdependente.

Netuno fará os seguintes aspectos exatos durante a passagem por Peixes:

Quadratura Júpiter – 25/06/2012

Trígono Saturno – 11/10/2012 – 11/06/2013 – 19/07/2013

Trígono Júpiter – 18/07/2013

Sesquiquadratura Júpiter – 29/09/2013 – 17/12/2013 – 12/06/2014

Oposição Júpiter – 17/09/2015

Quadratura Saturno – 26/11/2015 – 18/06/2016 – 10/09/2016

Sesquiquadratura  Júpiter – 27/09/2017

 Semiquadratura Urano – 11/08/2017 – 07/10/2017 – 16/06/2018 – 15/12/2018 – 02/05/2019

Trígono Júpiter – 03/12/2017 – 25/05/2018 – 19/08/2018

Quadratura Júpiter  – 13/01/2019 -16/06/2019 – 21/09/2019

Semiquadratura Júpiter – 04/01/2021

Semiquadratura Saturno – 20/01/2021

Conjunção Júpiter – 12/04/2022

Semiquadratura Júpiter – 22/07/2023 – 05/11/2023 – 04/03/2024

Quadratura Júpiter – 19/06/2025

O melhor será o trígono formado com Saturno que, embora não chegue ainda à exatidão, estará atuando entre novembro de 2011 e março de 2012, promovendo a materialização das esperanças e ideais mais elevados e possibilitando uma certa estabilidade social , econômica e política através da ordem onde houver confusão, e levando ajuda material onde ela for necessária.

Em compensação, o pior também será com Saturno, mas na quadratura que promove condições caóticas através da dissolução de estruturas e limites.

A semiquadratura com Urano poderá ser interessante porque é o primeiro aspecto do ciclo iniciado entre 1991 e 1995. Esta é uma geração que já começa a aparecer e da qual se espera um grande potencial criativo.

Rio de Janeiro, 22 de março de 2011.

Proibida a reprodução total ou parcial deste texto